NANA RASHED NO EGITO - Cultura- Arte - Dança - Sentimento



NANA RASHED NO EGITO
Ao longo do mes de Outubro, Nana Rashed fiu mais uma vez ao Egito ver a familia e claro, estudar - mas nao somente em festival mas sim, diretamente nas ruas, aprendendo e entendendo a cultura árabe em sua raiz, seus costumes e práticas!

Nana já voltou e trouxe uma bagagem incrivel de saber! E nós do E-Ventre tivemos o prazer de desfrutar e viajar um pouco com ela no instagram (e_ventre) e agora aqui! Sabemos que a técnica é importante mas, conhecer a cultura, nativos, viver experiencias, os "porques" rs... FAZ MUITA DIFERENÇA NA DANÇA - Quem já foi ao Egito sabe do que eu estou falando, quem nao foi VÁ pois é meio metaforico explicar o impacto de estar no Egito depois de estudar a dança do ventre
Confira o diário de bordo da nossa amiga e jurada através de fotos e texto que mostram o VERDADEIRO EGITO!



EGITO - MISRA
Uma viagem só tem sentido quando acrescenta valores em sua vida, quando dela recebemos aprendizado, evolução e amadurecemos. Minha viagem ao Egito esta sendo complexa no sentido de que não é restrita aos pontos turisticos comuns. Aqui, eu convivo diretamente com os nativos, vou ao mercado, a feira, festas de casamento (tem muuuuuuitos casamentos aqui) conversando e aperfeiçoando o meu árabe, dançando shaabi com as cunhadas e primas, visito a casa de parentes, ando de lotação, me sento no chão para tomar chá, comer koshari e taameya, sentindo o aroma dos incensos ao som de um shaabi ou musica classica.
Toda esta convivência, alem de acrescentar valor ao meu conhecimento na dança, me faz compreender a expressão e aprender o idioma. Isso faz muuuita diferença quando dançamos, assim deixamos para trás aquela dança de antes que, era vazia e simples repetição de movimentos para se transformar em uma dança rica de expressão, de sentimentos, de memoria, agora sim DE DANÇAQual a melhor forma de representar um povo em sua dança senão vivendo e aprendendo diretamente com os nativos ? Nosso mestre Mahmou Reda foi o nosso maior exemplo que antes de levar a dança folclorica aos palcos, fez sua pesquisa vivendo com os nativos de cada região do Egito. 
Sendo ele egípcio pesquisou e estudou sobre sua própria cultura. Imagine nós estrangeiros, o quanto devemos ir pesquisar para não faltar com respeito e cometer falhas. Pois é assim, seguindo exemplo de nosso mestre que estou aqui na terra das piramides, convivendo e aprendendo, alem de fazer aulas com ótimos professores. Aqui quero dizer, o quanto é importante saber a quem você esta representando quando dança, de onde vem a dança, o que ela significa, as expressões e sentimentos que ela transmite. Como professora eu não vendo imagem e ilusão, eu transmito conhecimento e significados
Hoje estou aqui mais uma vez no Egito, amando de novo esta experiencia e acumulando mais conhecimento em minha bagagem para compartilhar com minhas alunas no Brasil, levando sempre comigo a integridade o respeito e amor a esta dança e povo!Toda esta convivência, alem de acrescentar valor ao meu conhecimento na dança, me faz compreender a expressão e aprender o idioma. Isso faz muuuuuita diferença quando dançamos, assim deixamos para trás aquela dança de antes que, era vazia e simples repetição de movimentos para se transformar em uma dança rica de expressão, de sentimentos, de memoria, agora sim DE DANÇAQual a melhor forma de representar um povo em sua dança senão vivendo e aprendendo diretamente com os nativos ?
 Nosso mestre Mahmoud Reda foi o nosso maior exemplo que antes de levar a dança folclorica aos palcos, fez sua pesquisa vivendo com os nativos de cada região do Egito. Sendo ele egípcio pesquisou e estudou sobre sua própria cultura. Imagine nós estrangeiros, o quanto devemos ir pesquisar para não faltar com respeito e cometer falhas. Pois é assim, seguindo exemplo de nosso mestre que estou aqui na terra das piramides, convivendo e aprendendo, alem de fazer aulas com ótimos professores. Aqui quero dizer, o quanto é importante saber a quem você esta representando quando dança, de onde vem a dança, o que ela significa, as expressões e sentimentos que ela transmite.Como professora eu não vendo imagem e ilusão, eu transmito conhecimento e significados
Hoje estou aqui mais uma vez no Egito, amando de novo esta experiencia e acumulando mais conhecimento em minha bagagem para compartilhar com minhas alunas no Brasil, levando sempre comigo a integridade o respeito e amor a esta dança e povo!

Confira a série de fotos de um Egito que poucos conhecem e que faz parte da cultura que tanto amamos!

Conheça a Nana Rashed e seu trabalho na dança do ventre - facebook clique aqui!

Quer conhecer o verdadeiro Egito gastando pouco ? http://mochileirosnoegito.wordpress.com/ 


Madame Hoda Ibraim
Nana Rashed com Madame Hoda Ibraim - mestra em folclore e seu Marido - a neném é filha da Nana 

curiosidade egito dança
Sapatos extravagantes egipicos

egito curioso dv
Placa de carro no Egito 

Dança Hagallah
Mar mediterrâneo em Marsa Mathuh - Cidade da Dança Hagallah

curioso egito raiz dança
Vai um café na Starbucks Arabe? Dicifil é ler o cardápio

tamaras egipcias
Tamaras frescas! Dificil achar no Brasil

ruas do cairo
Faixa de um politico agradecendo a comunidade

Batatinhas Lays dança
Batatinhas Lays

roupas arabes
Vitrine Egipcia ! 





0 comentários:

 
ACESSE WWW.E-VENTRE.COM © 2012 | Designed by Rumah Dijual, in collaboration with Buy Dofollow Links! =) , Lastminutes and Ambien Side Effects